• Dr. Crypto

'Eu estou passando fome': A dor e o sofrimento de quem perdeu tudo na Unick Forex



Mensagens de dor e desespero de investidores da Unick Forex servem de alerta para as novas pessoas que desejam entrar no universo do Bitcoin para que não caiam em golpes e promessas falsas.


Na quarta reportagem da série de materias sobre a suposta pirâmide financeira Unick Forex (as outras reportagens podem ser conferidas nos links 1, 2 e 3) o Cointelegraph vai mostrar a dor e o sofrimento de quem apostou tudo acreditando nas promessas de dinheiro fácil de Leidimar Lopes e hoje está lutando para refazer a vida.


São mensagens de gente simples que em alguns casos ao invés de pedir o ressarcimento de todo o seu dinheiro pedi ao presidente para pagar pelo menos R$ 500 reais para comprar leite para os filhos.


Histórias de pessoas que fugiram da fome em seu país e, acreditando na Unick, perderam o pouco que conquistaram no Brasil e voltaram a enfrentar dificuldades em uma terra desconhecida.


Todas as mensagens foram retiradas do Telegram de Leidimar Lopes que não respondeu nenhuma da mensagens e tampouco atendeu alguma das ligações.


Muitas das mensagens são de pessoas que não tinham contato direto com Leidimar porém outras são de pessoas que estavam na lista pessoal de Leidimar, mas estas também ficaram sem resposta e sem o seu dinheiro.


Estou passando fome


As mensgens começaram assim que a Unick começou a atrasar o pagamento de seus clientes e, com isso, pessoas que tinham esperança na empresa, acabaram ficando sem nada.


O desespero e a dor das pessoas que ficaram sem receber levou algumas delas até mesmo a ameaçar Leidimar.


Outras ao invés de ameaçarem o presidente acabaram sendo vítimas de ameaças por pegarem dinheiro emprestado para aplicar nas promessas de rentabilidade com Bitcoin da Unick Forex.


Algumas pessoas, desesperadas, tinham apenas a Unick Forex como fonte de renda e, com o atraso nos pagamentos ficaram sem seu 'salário' e sem o dinheiro investido na empresa.



Enquanto isso... Leidimar manda dinheiro para fora do país


Entre as mensagens há apelos de pais com filhos com dificuldades de comunicação.



Pessoas que se dedicaram de 'corpo e alma' para a Unick mas acabaram sem nada.



Porém, enquanto as vítimas da Unick Forex buscavam desesperadas uma forma de reaver seu dinheiro, ou parte dele, Leidimar Lopes e Fernando Salomon, em conversas no Telegram que o Cointelegraph teve acesso, faziam remessas financeiras milionárias para o exterior.




As mensagens são um alerta


Há um ditado que diz que se uma coisa parece boa de mais para ser verdade é porque talvez ela seja uma mentira.


As mensagens dos clientes da Unick Forex revelando a dor de perderem seu dinheiro revelam o quanto é necessário ter cuidado na hora de realizar um investimento.

Com o Bitcoin rompendo recordes em seu preço diariamente novas 'promessas' de rentabilidade garantida com criptomoedas devem surgir no mercado.


Pessoas que usam o gráfico do preço do Bitcoin, noticias de jornais e as machetes na grande imprensa para convencer as pessoas de um negócio 'imperdível' devem ganhar cada vez mais espaço neste ano.


Portanto estas mensagens são um alerta sobre a necessidade de pesquisar, ler e desconfiar de qualquer proposta que prometa lucro ou garanta rentabilidade.


Dicas da CVM


Embora o Bitcoin e as criptomoedas não sejam regulamentados pela Comissão de Valores Mobiliários, CVM, a autarquia entende que qualquer plataforma ou grupo de investimento (independente do mercado) que envolva a captção de clientes por meio de uma oferta pública (propaganda) precisa ter aprovação ou dispensa do regulador.


Além disso, quando se trata de "Forex" a CVM destaca que, até o momento, só a B3 está autorizada a oferecer exposição ao mercado Forex no Brasil. Assim nenhuma outra companhia está autorizada a fazê-lo.


Para ajudar os investidores a não cair em golpe a CVM dá algumas dicas do que deve chamar a atenção dos invesidores para possíveis fraudes.


"1. divulgação (ofertas) de oportunidades de investimentos ou operações com promessa de alta lucratividade, cujos rendimentos ou lucros anunciados são muito superiores aos que poderiam ser obtidos no mercado formal, por meio de negócios regulares. Essas ofertas omitem o quão arriscadas deveriam ser, não fossem elas fraudulentas, pois é certo que quanto maior o rendimento esperado, maior também deve ser o risco esperado. 2. Essas propagandas falham em demonstrar claramente a viabilidade econômica do “investimento”; 3. oportunidades de investimentos com supostas garantias reais ; 4. promessa de alta liquidez, com a possibilidade de saques semanais ou até mesmo diários; 5. a adesão à oferta normalmente requer a indicação de um “patrocinador”, isto é, a pessoa à qual o novo participante ficará vinculado, posicionando-se imediatamente abaixo dela na pirâmide; 6. essas propagandas de investimentos, operações ou negócios podem fazer menção a diferentes ativos e mercados, tais como o de moedas (Retail Foreign Exchange ou Forex), ações e outros ativos negociados em bolsa de valores, opções binárias, criptomoedas (bitcoins, Ethereum, etc.), títulos públicos (NTN-A ou Letras Tesouro Nacional – LTN, supostamente emitidas nos anos 70 e sob a forma impressa ou cartular), ativos florestais (mogno, eucalipto, etc.), ouro, diamantes, criação e engorda de animais (boi, avestruz, etc.); cotas de participação em franquias, empresas, fundos ou clubes de investimento; 7. pouca informação sobre a empresa ofertante, o produto, o serviço, o suposto negócio ou o investimento;viii. empresa, projeto, negócio ou empreendimento novos, sem histórico verificável; 8. reclamações nos Órgãos de Defesa do Consumidor (PROCON) ou em sites especializados, como o Reclame Aqui;] 9. falta de registro no órgão regulador e fiscalizador competente (CVM, Banco Central, SUSEP, etc.); 10. exigência de pagamento inicial sem clara contrapartida em produtos, serviços ou participações, normalmente com um prazo mínimo de carência para os “saques” ou “resgates”. Esse pagamento inicial pode se dar na forma de “investimento”, “taxa de adesão”, compra de kits de produtos, assinatura de “contas”, compra de cotas de participação, etc.; 11. ênfase na captação de outras pessoas para o negócio ou "projeto”, por meio da indicação de novos "afiliados", sócios, investidores ou participantes; 12. propagandas que dão amplo destaque unicamente aos benefícios, facilidades, lucros, rendimentos, premiações, bônus (tal como o bônus binário) e diversas outras vantagens."

Fonte: cointelegraph

1 visualização0 comentário
DOAÇÕES 
BTC: 3HhYh6wwq4SCTu956pt4xLK5J68vCCCbcu
ETH: 0xc154ff56bd8a079baad7bf02eec88c7ffc14abef
LTC: MH97DWVakHvASRNMXgZ3NYcXZpxrmxgx3k
ATM$: ATM-3CEK-S6KE-4JCE-6HFMY
  • Facebook Round
  • Twitter Round
  • Google+ - Black Circle

© WIKICRYPTOMARKET 2018

CNPJ: 08.568.124/0001-80