GovTech 4.0 - Blockchain e suas transformações digitais no Governo, na Economia, na Segurança etc...

Atualizado: 2 de Out de 2019


4Ts

Tecnologia

Transparência

Transformaçāo

Tendencia

  • "GovTech" 4.0 é o termo usado para se referir à tecnologias inovadoras e potencialmente disruptivas, em especial, a tecnologia Blockchain - para uso por instituições do setor público e do terceiro setor para melhoria da gestão e transparência dos recursos públicos e fiscais.

  • Os governos lutam globalmente com desvios, fraudes, desperdícios, abusos e má administração dos recursos governamentais, geralmente devido a ineficiências de sistemas ultrapassados, díspares ou múltiplos criados em favor da burocracia, que objetiva sempre vender dificuldade e comprar facilidade. Os pontos problemáticos do governo incluem registros e transferências lentos e complexos de dados e transações, acesso limitado à liquidez de ativos e transferencias de propriedades, atrasos significativos nos pagamentos devido a reconciliações e rastreamento ineficaz de bens e serviços de compras, favorecendo atos e práticas de corrupção ativa e passiva em todos os níveis e esperas do Governo e igualmente no terceiro setor abastecido com recursos públicos e fiscais.

  • Essa iniciativa GovTech 4.0 permite que o governo, em todas as suas instancias níveis e poderes, dando o exemplo o Poder Executivo Federal e o atual Governo do Presidente Jair Bolsonaro, torne a gestão publica federal direta, indireta, autárquica e fundacional, mais eficiente, responsiva e extremamente mais capaz de servir a sociedade com mais inteligência digital e menos burocracia e regulação, mais eficiência e resultados, nos seus processos de gestão e atenção ao cidadão em suas necessidades efetivamente essenciais e devidas pelo Estado, com menores custos e agilidade nos serviços públicos prestados à sociedade.

  • O GovTech irá melhorar e muito a transparência de todo o processo de geração, registro e gravação de transações - incluindo contratos inteligentes assinados digitalmente e verificação de identificação simplificada, integrada e absolutamente segura e inviolável e inalterável.

  • Possibilita ainda, Informar a modelagem dos atuais e novos ativos digitais, Cripto Ativos ou Cripto Moedas, no razão digital publico e auditável, e o impacto que as moedas digitais teriam sobre a oferta monetária e a política monetária do Banco Central

  • Possibilita ainda que todo Data Mining realizado por cripto ativos no brasil, seja apropriado e contabilizado na balança comercial do país melhorando os índices do balanço patrimonial do Banco Central

  • Proporciona que um único registro imutável visível apenas para as contrapartes relevantes para uma transação ou transações recorrentes, adaptando-se a arquiteturas descentralizadas, permissionadas, ou publicas, com leitura publica ou privada, com escrita publica ou privada, ou ainda distribuídas.

  • Blockchain na transformação do setor Imobiliário.

  • Rede de propriedades instantâneas no

  • setor Imobiliário

  • O problema:

  • Os mercados imobiliários em todo o mundo crescem organicamente a partir de fundos em papel, o que significa que, mesmo com a tecnologia, eles permanecem complexos, luminárias, ineficientes e com riscos para os participantes comerciais e de varejo.

  • Essas ineficiências e custos associados estão se tornando cada vez mais intoleráveis ​​para reguladores, consumidores e empresas do ecossistema

  • A solução:

  • Imagine como seria um mercado nativo digital e como eficiências que podem ser alcançadas. Uma rede de propriedades instantâneas escolhendo uma base tecnológica para um mercado imobiliário digitalmente nativa, referimos a Blockchain

  • Um mercado em que os participantes podem obter um dos seus processos de negócios e executar diretamente, permitindo a retenção imediata de custos, enquanto cria uma plataforma de geração de receita que agrada aos clientes e é endossada pelos reguladores, através de contratos inteligentes e tokenizaçāo do setor.

  • A Blockchain em mercados nativos digitais:

  • Os mercados nativos digitalmente disponíveis novas bases sociais e de uma economia predominantemente digital que colocam uma propriedade ao alcance de muitos que hoje não podem comprar imóveis.

  • Blockchain favorecendo o surgimento e a consolidação de mercados Nativos na área das Financias Digitais Descentralizadas com o surgimento de centenas de startup denominadas Fintech e mas recentemente, novas startup baseadas em Blockchain denominadas CryptoTech:

  • O Blockchain começou em 2008, quando uma pessoa denominada Satoshi Nakamoto escreveu um white paper que descrevia uma versão ponto a ponto do dinheiro eletrônico conhecido como bitcoin. Para que a criptomoeda digital funcionasse, era necessário um sistema de confiança mas que fosse Peer to Peer (pessoa a pessoa).

  • Surgiu então a Blockchain, uma tecnologia / protocolo / algoritmo que possibilita que um processo no qual as informações sobre o dado / informação / ativo digital / moeda não podem ser alteradas graças à sua transparência única, usando registros de data e hora que gravam no seu livro razão digital, a cada transação, tudo armazenado com segurança em uma rede descentralizada de computadores. “No seu núcleo, o blockchain é um livro aberto e descentralizado que registra transações entre duas partes de maneira permanente, sem a necessidade de autenticação de terceiros”

  • “Isso cria um processo extremamente eficiente e as pessoas prevêem que reduzirá drasticamente o custo das transações.” As previsões sobre uma tecnologia que pode tornar uma ampla variedade de transações melhores, mais rápidas e mais baratas, rapidamente chamaram a atenção da indústria, governo e investidores.

  • Quase 15% das instituições financeiras estão usando blockchain.

  • O setor público rapidamente percebeu e reconheceu os benefícios potenciais do uso da blockchain em uma variedade de aplicações, resultando em uma constante busca de novos projetos e iniciativas.

  • Iniciando com a promessa de fazer tudo melhor, mais rápido e mais barato. Para o governo, "as soluções blockchain podem reduzir redundância, otimizar processos, diminuir a carga de auditoria, aumentar a segurança e garantir a integridade dos dados"

  • Por exemplo, o blockchain poderia fornecer uma trilha de auditoria permanente que poderia levar a uma reconciliação mais rápida dos bilhões ou até mesmo trilhões de recursos federais nas transferências intra-governamentais que ocorrem a cada ano.

  • Mas o blockchain também pode ajudar os governos a criar confiança nos cidadãos, criando registros de terras verificáveis ​​para resolver disputas de propriedade, e pode proteger dados confidenciais, reduzindo o risco de ponto único de falha, de acordo com o relatório. Em um nível mais transformador, os especialistas veem o blockchain como um meio de criar uma plataforma segura e confiável para permitir a votação online.

  • Experiências nos EUA - Incipientes:

  • Recentemente a Virgínia Ocidental se tornou o primeiro estado a permitir a votação na Internet por blockchain, oferecendo a tecnologia para que membros do serviço militar no exterior e suas famílias em dois municípios pudessem votar online. O estado realizou um teste piloto usando a tecnologia nas eleições

  • Já é consenso que o uso do blockchain avança como substituto de processos legados - do voto às transações de escrituras de propriedade - pode acabar atrapalhando os sistemas antigos, burocráticos, caros e muitas vezes ineficientes e inseguros.

  • A tecnologia Blockchain é muito mais avançada e ainda está passando por uma ampla variedade de testes e experimentos em uma variedade de indústrias e no setor público e cada vez torna-se mais segura e eficiente e traz uma nova cultura Peer to Peer jamais experimentada anteriormente em nenhuma outra tecnologia, mais poder e decisão para os usuários e menos governo, burocracia, intermediários e centralização regulatória.

  • INTERNET x BLOCKCHAiN - Quais as semelhanças e oportunidades?

  • Assim como a Internet é única, igual podemos atribuir a Blockchain um protocolo único, pois não possui controle, administração ou autoridade central, possibilitando no caso da internet uma plataforma para expressar suas opiniões e trocar idéias com outras pessoas instantaneamente e no caso da Blockchain acesso a uma plataforma descentralizada para registros e movimentação de dados e transações de maneira descentralizada e distribuída.

  • Mas, nos últimos anos, serviços de Internet, como mecanismos de pesquisa e plataformas de mídia social, foram cada vez mais fornecidos por um pequeno número de grandes empresas de tecnologia.

  • Diante disso, empresas como Google e Facebook afirmam fornecer um serviço gratuito a todos os seus usuários. Mas, na prática, eles coletam grandes quantidades de dados pessoais e os vendem para outros com fins lucrativos. Eles podem fazer isso sempre que você faz login nas mídias sociais, faz uma pergunta em um mecanismo de pesquisa ou armazena arquivos em um serviço em nuvem.

  • A Internet está lentamente se transformando em algo como o atual sistema financeiro, que monitora centralmente todas as transações e usa esses dados para prever o que as pessoas comprarão no futuro.

  • Esse tipo de monitoramento tem implicações enormes para a privacidade das pessoas comuns em todo o mundo. A moeda digital Bitcoin, que surgiu na Internet em 2008, tentou quebrar a influência que grandes organismos privados têm sobre o que fazemos online.

  • Os entusiastas Blockchain, finalmente resolveram uma das maiores preocupações com as moedas digitais - que precisam do controle central das empresas que as operam, da mesma forma que as moedas tradicionais são controladas por um banco e ainda solucionaram o problema do gasto duplo que jamais foi solucionando antes por nenhuma outra tecnologia.

  • Governo Tech - Estonia, o Governo nas Nuvens - Cidadãos Virtuais Estrangeiros e Embaixadas Digitais no Exterior em países aliados.

  • A Estônia foi pioneira na conversão de serviços públicos em soluções eletrônicas flexíveis para seus cidadãos e residentes eletrônicos. A implementação da solução Government Cloud oferece uma excelente base para serviços e soluções eletrônicas públicos, o que faz da Estônia o país mais digital do mundo. Com a solução Government Cloud, a Estônia está dando o próximo passo em sua evolução digital para expandir sua sociedade digital.

  • A super nuvem do governo da Estônia levará à modernização e renovação dos sistemas de informação existentes, para aproveitar as oportunidades oferecidas pela tecnologia em nuvem e permitir mais agilidade no fornecimento de serviços eletrônicos pelas agências governamentais da Estônia e provedores críticos de serviços para residentes e e-residentes.

  • A solução ajudará a integrar a infraestrutura de TI em silos existente do setor público da Estônia em um pool compartilhado de recursos. As instituições públicas da Estônia passarão gradualmente dos sistemas legados existentes para uma nova solução Government Cloud, que foi desenvolvida de acordo com o padrão nacional de segurança de TI (ISKE), para garantir a conformidade com os requisitos de segurança e qualidade. Por exemplo, dados pessoais sensíveis são armazenados e manipulados com confidencialidade e integridade.

  • Para acomodar os requisitos de segurança física, a Nuvem do Governo da Estônia será implantada em dois locais, tendo um local fora da capital. Isso permitirá gerenciar dados e sistemas de informação de maneira distribuída. Para apoiar a independência “digital” da Estônia e a operação ininterrupta de serviços públicos de TI em estado de emergência, existe um plano de longo prazo para estabelecer embaixadas eletrônicas fora da Estônia em países estrangeiros amigos.

  • GovTech Canada

  • O Governo do Canadá (GC) está usando a tecnologia blockchain para emitir aos funcionários baseados em projetos um tipo de currículo digital, fornecendo "um registro permanente, independente e seguro de suas habilidades e experiências".

  • Alex Benay, diretor de informações do país, anunciou o projeto na semana passada em um post do blog, escrevendo: "Provar-se de papel ou verificar um banco de dados agora será coisa do passado".

  • A equipe do projeto receberá credenciais digitais chamadas Blockcerts. Estes serão reconhecidos e aceitos pela plataforma de empregos experimentais do governo, Talent Cloud.

  • Um caso de uso concreto em blockchain no Canada:

  • “No Digital 9 Summit, em novembro de 2018, foi compartilhada as intenções de explorar um piloto de credenciais Blockchain com o Massachusetts Institute of Technology (MIT). Desde então, o MIT Media Lab, juntamente com a [Machine Technology] Learning Machine, desenvolveu um padrão aberto internacional para a emissão de credenciais digitais conhecidas como Blockcerts.

  • "Hoje, estamos dando um passo adiante e trabalhando diretamente com o Learning Machine para produzir credenciais de Blockchain para os agentes livres do GC".

  • Desde 2016, o governo do Canadá - GC, vem experimentando um novo modelo de força de trabalho que visa fornecer uma força de trabalho flexível e adaptável, adequada aos serviços públicos do século XXI. Funcionários do governo flutuantes, conhecidos como "Agentes Livres", foram contratados para trabalhar em projetos de curto prazo em várias agências do setor público.

  • Logging learning

  • No projeto piloto colaborativo de um ano, executado pela equipe da GC Talent Cloud, a Unidade de Identidade Digital da Secretaria do Tesouro do Canadá (TBS) e a Learning Machine, essa equipe agora receberá as credenciais de blockchain.

  • De acordo com a Learning Machine, os Blockcerts permitem que o funcionário se torne "seu próprio 'registrador vitalício' ', capaz de armazenar, acessar e verificar qualquer Blockcert emitido por qualquer provedor em qualquer lugar do mundo".

  • Isso significa dizer que qualquer pessoa ou instituição poderá usar a tecnologia sem custos adicionais ou software especial.

  • "Esta é a descoberta de credenciais descentralizadas habilitadas por registros digitais seguros e de propriedade de destinatários, usando o padrão aberto global”.

  • BLOCKCHAIN aplicada no Agro Negocio:

  • Para um dos setores mais importantes e geradores de riquezas para a economia do Brasil, o Agro Negocio, a Blockchain apresenta uma enorme vantagem que está na confiabilidade dos dados disponíveis em redes compartilhadas.

  • Com o blockchain é possível, por exemplo, dividir informações com diferentes agentes envolvidos em uma cadeia de produção desde o plantio até a venda nas gôndolas dos supermercados, proporcionando um rastreamento total de um produto de forma segura, descentralizada, imutável, criptografada e flexível, com uma característica de traquear e rastrear todo processo produtivo, na distribuição, na comercialização, na exportação e na monetização, considerando que o mercado ja reconhece a produção presente e futura do Agro Negocio em sua mais ampla verticalizaçāo como ativos físicos que podem ser facilmente transformados em ativos digitais e operados em diversas bolsas e exchange de ativos digitais no Brasil e no mundo.

  • Um dos exemplos recentes de uma crise de imagem do agronegócio brasileiro poderia ser evitado se o blockchain já estivesse em operação no setor: a Operação Carne Fraca, denominada pela Polícia Federal sobre menos de 0,5% de frigoríficos brasileiros que agiam de forma ilegal, mas parecendo que no Brasil como um todo a produção de carne não obedecia quesitos sanitários regulares.

  • Se mecanismos de rastreabilidade de alimentos estivessem difundidos na indústria nacional da carne, e isso deveria acontecer em todos os outros setores da Industria do Agro Negocio, rapidamente todos os boatos seriam eliminados e os processos corretos divulgados, evitando uma crise internacional e prejuízos em toda a cadeia produtiva.

  • Nesse contexto estamos participando de um extraordinário projeto em desenvolovimento com produtores rurais de MT, MS e GO, denominado Agro Business Coin - ABC, que e um cripto ativo 100% desenvolvido por empresários, produtores e especialistas em Blockchain e Economia Digital, todos Brasileiros, e com adoção de Blockchain Nativa, baseada na prova de Consenso PoC - Proof of Capacity, com o mais ecológico sistema de data mining (mineração cibernética) considerada a tecnologia de mineração mais ecológica e corretamente ambiental de todo o ecossistema Blockchain, que permite a maior descentralização com custo ínfimo de recursos naturais, ja que utiliza aproximadamente 1/500 fração da energia consumida de outras provas de consenso.

  • Pretende-se com essa iniciativa do Cripto Ativo do Agro Negocio, em harmonia com outra inicitiva descrita a seguir, que seria o Cripto Ativo da Preservação e Recuperação Ambiental, uma convivência pacifica, conciliadora e otimizadora de resultados econômicos, ambientais, climáticas e sociais.

  • Isso poderia sim ser possível, considerando que o próprio setor do Agro Negocio com o setor Ambiental, podem em conjunto, estabelecer métricas e valores compensatórios para promover o desenvolvimento econômico sustentável do Agro Negocio, com os investimentos e renuncias de parte de seus ativos digitais representativos, para aplicar em projetos de preservação, recuperação, ampliação e melhorias do Clima e impactos ambientais em cada nação, respeitando sempre sua soberania e independência.

  • Na pratica, ambos os setores, poderiam seguir compartilhando iniciativas que contribuam para a balança do desenvolvimento sustentável com a preservação ambiental especialmente com acoes transparentes e publicas registradas e com os respectivos cripto ativos monetizados e compensados via Blockchain, sem intermediários, com absoluta auto regulação, independente das tributaçōes e renuncias fiscais em favor dessa harmonia promovida pela Estado.

  • Blockchain na preservação ambiental e na contabilizaçāo e compensação do Credito de Carbono

  • A preocupação mundial com a preservação ambiental, tem sido responsável por uma verdadeira alteração na mentalidade das nações, que atualmente buscam o desenvolvimento sustentável ao invés da expansão da economia à qualquer preço e pretexto.

  • Nesse sentido, uma importante ferramenta encontrada por vários países para proteger o meio-ambiente e, simultaneamente, gerar receita, para sua própria preservação e recuperação, foi a tributação ambiental.

  • De forma simples, tal forma de tributar apresenta-se em dois aspectos:

  • Extra Fiscal, consistente na elevação de encargos sobre atividades potencialmente poluidoras, com vistas ao seu desestímulo;

  • Fiscal, relacionado à cobrança de taxas que custeiam a atividade de fiscalização ambiental do Estado.

  • Nesse contexto, percebe-se que os pioneiros mundiais na implementação de legislações tributárias ambientais são os países do continente europeu.

  • Na Alemanha, Suécia, Holanda, França, Reino Unido e Dinamarca já existem várias espécies tributárias que visam à proteção ambiental, contudo ao analisarmos, não seriam os melhores exemplos de preservação e recuperação ambiental, ja que ocupam em seus respectivos territórios, concentrações elevadas do uso da terra para suas atividades do Agro Negocio, impactando no Clima e no meio ambiente.

  • Nessa realidade, podem ser citadas como exemplos a elevação de alíquotas sobre veículos altamente poluidores, a incidência de impostos sobre retirada de vegetação, a criação de tributos sobre emissão de CO2, entre vários outros.

  • Na realidade brasileira, no entanto, observam-se ainda tímidos passos em direção à regulamentação de tributos com essas características.

  • Cabe salientar, com esse cenário global, que os impactos ambientais positivos desse arcaico sistema tributário são mínimos, quando comparados a experiência internacional. Dessa forma, surge a premente necessidade de uma reforma, reorganizando a arrecadação estatal a fim de garantir maior equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e ambiental.

  • É salutar relembrar, no entanto, que a criação de novas espécies tributárias pode representar, dentre outros problemas de ordem econômica e social, um aumento de gastos do Estado com o recolhimento e fiscalização dos pagamentos, assim como o agravamento da – já gigantesca – burocracia das obrigações acessórias imposta aos contribuintes no ato de recolhimento dos tributos.

  • Uma saída inovadora para tal complicação pode estar na tecnologia blockchain. Em tradução livre para o português, denominada “cadeia de blocos” foi desenvolvida inicialmente para solucionar problemas relacionados às transações com cripto ativos ou cripto moedas, evitando sua duplicação e registrando todas as operações no ledger, que em linguagem simplificada, pode ser entendido como um vitalício livro-razão virtual.

  • No blockchain, as movimentações financeiras são mais eficientes, em razão da eliminação de intermediários e da instantaneidade das transferências, sem, contudo, perder a segurança, haja vista que os dados são identificados e criptografados, nesse sentido, podemos estar próximo de uma solução para cada Pais, que seria a Tokenizaçāo das atividades de Preservação e Conservação do meio Ambiente, que independentemente das questões de tributação ambiental, poderia os cripto ativos nativos e nacionais, respeitando a soberania e a independência de cada nação, estabelecer suas próprias quantificações e qualificações para atribuir valor a cada um cripto ativo, que utilizando a blockchain, possa evidencia com absoluta transparência e rastreabilidade o uso dos recursos digitais e as devidas compensações e monetizações devidas pela real aplicação nos projetos de proteção, preservação e recuperaçāo ambiental e climática.

  • As inovações trazidas pelo blockchainnão se restringem a isso. A tecnologia já permite atualmente a elaboração de smart-contracts, que consistem em linhas de código que registram, sobretudo, acordos de vontades, executando-os de forma autônoma. Por exemplo, em um contrato inteligente de compra e venda, o pagamento pode ser instantâneo, sendo, da mesma maneira, calculado, em eventual atraso deste, juros e correção monetária, assim como é possibilitado o registro automático e sem intermediação da nova titularidade do bem, produto ou serviço.

  • Nesse contexto participamos de um extraordinário projeto denominado Amazonas Coin - www.amazonascoin.com.brque e um cripto ativo 100% desenvolvido por Brasileiros e com Blockchain Nativa, baseada na prova de Consenso PoC - Proof of Capacity, com o mais ecológico sistema de data mining (mineração cibernética) considerada a tecnologia de mineração mais ecológica e corretamente ambiental de todo o ecossistema Blockchain, que permite a maior descentralização com custo ínfimo de recursos naturais, ja que utiliza aproximadamente 1/500 fração da energia consumida de outras provas de consenso.

  • BLOCKCHAIN NO COMBATE A CORRUPÇĀO E A CRIMINALIDADE

  • A rede Blockchain, apesar de ter sido idealizada para seu fundamento original na troca de ativos digitais nas finanças digitais, apresenta oportunidades e aplicações que podem e certamente serão utilizadas no combate a corrupção e a criminalidade no Brasil, no âmbito do GovTech 4.0

  • a) Dispensa de troca por intermediários e ausência de confiança - Duas partes são capazes de fazer uma troca sem a supervisão ou intermediação de uma terceira parte, reduzindo fortemente ou até eliminando o risco de contraparte; A Tecnologia Blockchain, através de um Contrato Inteligente, funciona como um Agente de custódia Peer to Peer - Pessoa a Pessoa.

  • - Empoderamento dos usuários - Usuários estão no controle de todas as suas informações e transações e nāo dependem de terceiros e decidem o que fazer e como fazer com seus dados / informações / ativos digitais;

  • - Dados confiáveis e descentralizados - Os dados da Blockchainsão completos, consistentes, rastreáveis e devidamente registrados em um livro razão inalterável e imutável, precisos e amplamente disponíveis;

  • - Dados vitalícios confiáveis e aditáveis - Devido as redes serem descentralizadas, a rede Blockchainnão tem um ponto central de falha e é mais resistente a ataques maliciosos;

  • - Integridade e publicidade - Usuários podem confiar que suas transações serão executadas exatamente como o protocolo / algoritmo determina, dispensando a necessidade de uma terceira parte;

  • - Digital - todo e qualquer documento, dado, bem ou serviço, pode ser expressado em forma de código e encapsulado ou referenciado por uma entrada do livro-razão, o que significa dizer que a tecnologia Blockchainainda tem aplicações muito mais amplas que as difundidas, a maioria delas, ainda não foram desenvolvidas e muito menos implementadas.

  • O Combate à corrupção com a utilização da rede Blockchain

  • Nas últimas décadas, intensificou-se no mundo inteiro a preocupação com a corrupção, em particular no Brasil, mudando inclusive o sistema de governo e tendencia ideológica predominante ha dezenas de anos no Pais.

  • A corrupçãoe um dos piores males da sociedade, e um câncer, que se nāo combatido com a dosagem certa, pode levar toda uma sociedade para a UTI e em seguida a falência de todos os seus institutos sociais, culturais, acadêmicos, econômicos e sociais, com suas transgressões éticas, morais e cristas.

  • Por outro lado, podemos imaginar as inúmeras possibilidades que serão disponibilizadas com a utilização dos cripto ativos ou cripto moedas digitais para, em especial trocadas por Cripto Ativos de curso legal - Cripto Estatal, por exemplo:

  • Realizar, registrar e controlar repasses de verbas federais e rastrear pagamentos feitos pelo governo federal, através de Cripto Carteiras Digitais identificadas (nominadas), seria a primeira vez que o dinheiro publico representado pelo seu cripto ativo estatal, teria registro histórico e imutável, a cada vez que o cripto ativo trocasse de Māos.Transferir recursos a ONGs e demais organizações do terceiro setor e controlar todos os pagamentos e aplicações nas respectivas finalidades, igualmente nominadas.Identificar os criminosos através da utilização de Cripto Ativos Estatais ou Privados, devidamente licenciados, e criminalizar os cripto ativos privados nāo licenciados, marcando suas carteiras digitais e relacionando com os demais recebedores e transferidores de ativos digitais devidamente licenciados a operar no brasil.Tributar nas Blockchains de ativos digitais licenciadas no Brasil, o Imposto Digital na fonte, para investir em mais aplicações capazes de combater a corrupção e o crime organizado como um todo.Obrigar as Corretoras licenciadas a adotarem seus próprios cripto ativos e lastrarem com ativos físicos reais, para evitar golpes, fraudes ou captação indevida de investimentos, inclusive, promovendo auto arqueamento para justificar sua paralização ou intervenção judicial.Estabelecer uma unificação de base de dados da Justiça, Segurança Publica, Banco Central, Receita Federal, Policia Federal, Ministério Publico utilizando a Blockchain GovTech 4.0 e tornando-a publica, auditável e acessível a todas as instancias do Executivo Federal, Legislativo Federal e Judiciário Federal, extendendo para os Estados e Municípios.Aplicar o teor da LGPD (Lei geral de proteção de dados) recentemente aprovada pelo congresso nacional, no âmbito da Blockchain do GovTech 4.0 e obrigar a implementação de seus recursos no âmbito dos cripto ativos privados licenciados no Brasil.

  • O valor registrado na Blockchainnão é apenas um número a ser publicado, mas é o repasse financeiro em si, o que define a existência da moeda. Dessa maneira, é praticamente impossível a fraude, se a arquitetura for descentralizada.

  • As instituições brasileiras não tem sido nada eficientes no monitoramento e controle sobre a aplicação dos recursos públicos e renuncias fiscais. Além disso, o Brasil gasta muito tempo e recursos públicos no combate à corrupção com a atuação conjunta e articulada entre os diferentes órgãos de Estado.

  • O Brasil também desperdiça recursos públicos com ONGs e demais organizações do terceiro setor por falta de uma tecnologia unificada e distribuída, que obrigue o envolvimento e a participação da sociedade civil organizada, no monitoramento e controle sobre a aplicação dos recursos públicos em projetos de interesse publico.

  • Outras áreas também já estão avançando na adoção da blockchain dente elas:

  • LegalTech

  • HealthTech

  • InsurTech

  • CryptoTech

  • Fintech

  • MobileTech

  • StockMktTech

  • Outras

  • Biografia do Autor e Editor:

  • Marcus Lisboa, Analista de Sistemas e O&M, Criptógrafo, com Certificação Internacional em Digital Transformation & Blockchain pelo Institute Management Business International - IMBI, Especialista em Politicas de interesse Público, presidente fundador do Instituto Nacional de Excelência em Políticas Publicas - INEPP (OSCIP - Lei 9790/1990), com extensāo Universitária em Gestāo de Poltícas Publicas e Governo, pela Empire State College em Albany - New York, Arbitro Mediador licenciado Lei 9.307/1996, Lei 13.129/2015, Grau Honorífico de Doutor em Direitos Humanos outorgado pelo Instituto Superior de Direitos Humanos do Brasil, especialista em Cripto Economia e Tecnologia Blockchain, autor do livro Cripto Moedas - O Dinheiro do Futuro, fundador da Crypto-Economy Institute & Blockchain Academy em Miami - FL e editor do Blog WikiCryptoMarket.com.

17 visualizações
DOAÇÕES 
BTC: 3HhYh6wwq4SCTu956pt4xLK5J68vCCCbcu
ETH: 0xc154ff56bd8a079baad7bf02eec88c7ffc14abef
LTC: MH97DWVakHvASRNMXgZ3NYcXZpxrmxgx3k
ATM$: ATM-3CEK-S6KE-4JCE-6HFMY
  • Facebook Round
  • Twitter Round
  • Google+ - Black Circle

© WIKICRYPTOMARKET 2018

CNPJ: 08.568.124/0001-80